Notícias

  • Twitter
  • FaceBook

Trump propõe aumento do uso de combustíveis renováveis

O governo de Quebec no Canadá lançou um projeto de regulamento que exige o aumento do uso de combustíveis renováveis na província.

O novo padrão de combustíveis renováveis, que foi aplaudido pela associação industrial Advanced Biofuels Canada (ABFC), propõe um mecanismo baseado no mercado para incentivar os biocombustíveis de baixo carbono.

O etanol na gasolina foi fixado em um mínimo de 10% até 2021, subindo para 15% em 2025 (média anual). Se o etanol tiver 10% de conteúdo celulósico, os requisitos para 2021 e 2025 são de 9% e 13,5%, respectivamente.

O combustível diesel de base biológica deve ser de 2% até 2021, aumentando para 4% em 2025 no tanque de diesel na província. Em termos de matérias-primas para o biocombustível, o governo sugeriu que o etanol celulósico pode ser derivado de uma variedade de matérias-primas municipais, industriais, agrícolas e florestais; O diesel de base biológica pode ser biodiesel ou qualquer outro combustível renovável adequado para uso em motores a diesel de alta velocidade.

Intitulado "Regulamento respeitando o volume mínimo de combustível renovável em gasolina e diesel‘‘, o novo padrão deverá dobrar o uso de etanol no Quebec - de 470 milhões de litros em 2017 - e expandir significativamente o conteúdo de combustíveis renováveis no diesel, que foi insignificante em 2017.

“Com essa proposta, o Quebec continua atendendo à sua maior fonte de emissão de gases de efeito estufa: transporte, 41%”, comentou Ian Thomson, presidente da ABFC. “Ele também continua a transição para uma bioeconomia circular usando as culturas agrícolas sustentáveis do Québec, os resíduos agrícolas e florestais, bem como os fluxos de resíduos urbanos e industriais.

“O custo antes de impostos no atacado para os residentes de Quebec em combustíveis fósseis foi de US $ 9 bilhões [6,1 bilhões de euros] em 2018; a maior parte desses gastos saiu da província. Com esse regulamento, o Quebec pode reduzir sua exposição a mercados voláteis globais de energia com maior uso de abundantes matérias-primas domésticas renováveis e combustíveis limpos de baixo carbono, fabricados em Quebec ”.

De acordo com a ABFC, os biocombustíveis avançados podem reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 115% em comparação com os combustíveis fósseis.

Thomson acrescentou: “O anúncio de Quebec também é notável como mais um exemplo da tendência crescente de ações provinciais mais diretas sobre mudanças climáticas e segurança energética. Os diversos perfis de recursos naturais e transporte do Canadá exigem políticas regionais de energia e clima mais adequadas ao desenvolvimento econômico local e empregos de crescimento limpo. ”

(Tradução livre com apoio do Google tradudor. abaixo texto original.)

-------------------------

Government proposes increased use of renewable fuels in Québec, Canada

The Government of Québec in Canada has released a draft regulation that requires the increased use of renewable fuels in the province.

The new renewable fuels standard, which has been applauded by industry association Advanced Biofuels Canada (ABFC), proposes a market-based mechanism to incentivise low-carbon biofuels.

Ethanol in gasoline has been set at a minimum of 10% by 2021, rising to 15% by 2025 (annual average). If the ethanol has 10% cellulosic content, the 2021 and 2025 ethanol requirements are 9% and 13.5% respectively.

Bio-based diesel fuel is to be 2% by 2021, rising to 4% by 2025 in the diesel pool in the province. In terms of feedstocks for the biofuel, the government has suggested that cellulosic ethanol can be derived from a range of municipal, industrial, agricultural and forestry feedstock; bio-based diesel can be biodiesel or any other renewable fuel suitable for use in high-speed diesel engines.

Titled the ‘Regulation respecting the minimum volume of renewable fuel in gasoline and diesel fuel’, the new standard is expected to double the use of ethanol in Québec – from 470 million litres in 2017 – and significantly expand the renewable fuel content in diesel fuel, which was negligible in 2017.

“With this proposal, Québec continues to address its largest single greenhouse gas emissions source: transportation, at 41%,” commented Ian Thomson, president of ABFC. “It also continues the transition to a circular bioeconomy by using Québec‘s sustainable agricultural crops, agricultural and forestry residues, as well as urban and industrial waste streams.

“The wholesale pre-tax cost to Québec residents for fossil fuels was $9 billion [€6.1 billion] in 2018; most of that spending left the province. With this regulation, Québec can reduce its exposure to volatile global energy markets with greater use of abundant domestic renewable feedstocks and low carbon, made-in- Québec clean fuels.”

According to the ABFC, advanced biofuels can reduce greenhouse gas emissions by up to 115% compared with fossil fuels.

Thomson added: “Québec’s announcement is also notable as a further example of the growing trend to more direct provincial action on climate change and energy security. Canada’s diverse natural resource and transportation profiles require regionally appropriate energy and climate policies best suited to local economic development and clean growth jobs.”

Fonte: Biofuels Intl; Imagens obtidas da web
(04/10/2019)
  • Twitter
  • FaceBook