Notícias

  • Twitter
  • FaceBook

USDA: Expectativas indicam redução na produção e estoques de soja e milho dos EUA

Nesta sexta-feira, 10 de janeiro, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz importantes relatórios de produção e estoques e, como todo mês acontece, o mercado internacional de grãos trabalha se ajustando à espera desses novos números diante das expectativas. Os boletins chegam às 14h (horário de Brasília).

No entanto, embora os boletins de janeiro, tradicionalmente, não tenham grande peso sobre o andamento das cotações, este ano a situação é diferente como explica Todd Hultman, analista líder de mercado do portal internacional DTN The Progressive Farmer, em função dos fatores geopolíticos.

"A China e os EUA estão prestes a assinar a primeira fase de um acordo comercial na próxima semana e há uma escalada nas tensões entre EUA e Irã - dois eventos importantes que serão monitorados pelos traders junto com os novos dados do USDA", diz Hultman.

Assim, para o especialista, as estimativas para a soja não deverão trazer grandes surpresas para o mercado nesta sexta-feira, enquanto as do milho carregam mais potencial para mexer de forma um pouco mais agressiva com o andamento dos futuros.

"Mas na próxima semana, o possível acordo entre China e Estados Unidos pode trazer um significativo suporte para as cotações da soja, a depender ainda dos detalhes que esse acordo trouxer", complementa o analista da DTN.

Para Marcos Araújo, analista de mercado da Agrinvest Commodities, os relatórios deverão ser mornos. "O mercado não deve ter grandes mudanças, com uma leve revisão nos dados de produção e demanda neste boletim de janeiro. Pelo que temos visto entre as expectativas do mercado devemos ter pouca volatilidade com esse relatório", acredita.

PRODUÇÃO EUA

A média esperada para a produção de soja dos EUA é de 95,77 milhões de toneladas, contra 96,62 milhões do boletim de dezembro. As projeções variam de 94,08 a 97,73 milhões de toneladas.

Já a safra de milho pode ficar entre 330,98 e 348,02 milhões de toneladas, com a média das expectativas em 342,77 milhões. No reporte anterior, o número veio em 347,01 milhões de toneladas.

ESTOQUES FINAIS EUA

Os estoques finais norte-americanos de soja, por sua vez, devem ficar em 11,76 milhões de toneladas, em um intervalo de 8,44 a 14,15 milhões de toneladas das projeções. Em dezembro, a estimativa veio em 12,93 milhões.

O mercado espera ainda uma média de 44,53 milhões de toneladas nas expectativas para os estoques finais norte-americanos de milho. Os traders apostam em algo entre 37,57 e 49,79 milhões de toneladas.

ESTOQUES FINAIS MUNDO

Os estoques finais de soja mundiais são esperados enrre 91,7 e 97,5 milhões de toneladas, com uma média de 95,7 milhões. Em dezembro, os números vieram em 96,4 milhõe de toneladas.

De milho, a média esperada é de 297,3 milhões de toneladas para os estoques finais globais, com as projeções variando de 290,5 a 301 milhões de toneladas. Há um mês, a estimativa foi de 300,6 milhões.

ESTOQUES TRIMESTRAIS

O boletim dos estoques trimestrais de grãos dos EUA traz os números na posição de 1º de dezembro de 2019 e, para a soja, as expectativas variam de 82,27 a 91,96 milhões de toneladas, com média de 86,52 milhões. Em 1º de setembro, os estoques estavam registrados em 24,85 milhões e em 1º de dezembro de 2018, em 101,95 milhões de toneladas.

Para os estoques trimestrais de milho, as projeções variam de 277,54 a 296,18 milhões de toneladas, com média de 289,96 milhões. O número do USDA em 1º de setembro foi de 53,7 milhões e, em 1º de dezembro de 2018, de 303,22 milhões de toneladas.

Fonte: Notícias Agrícolas; Foto da web
(10/01/2020)
  • Twitter
  • FaceBook