.:: Picape Flex da GM atinge recorde de vendas em julho - UDOP ::..

Notícias

  • Twitter
  • FaceBook

Picape Flex da GM atinge recorde de vendas em julho - UDOP

A utilização da tecnologia flex no segmento de picapes tem conquistado um público cada vez maior no Brasil. Prova disso são os dados divulgados pela General Motors, informando que no mês de julho, a picape Chevrolet S10 bicombustível registrou recorde de vendas em um mês com quase quatro mil unidades emplacadas. A cifra consolida o produto na liderança do segmento de veículos médios, com participação de 38,4% no mercado brasileiro de picapes.

"A introdução da tecnologia flex na linha da S10 foi fundamental para assegurar essa liderança. Trata-se da única picape do mercado automotivo brasileiro que pode ser abastecida tanto com etanol, gasolina ou a mistura dos dois combustíveis, em qualquer proporção”, comenta José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da montadora no Brasil.

Na opinião de Alfred Szwarc, consultor de tecnologias e emissões da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), do ponto de vista ambiental o modelo leva grande vantagem sobre seus concorrentes. "O Chevrolet S10 flex, quando abastecido com etanol, é o produto que oferece ao consumidor a possibilidade de ter o melhor desempenho da categoria quanto à emissão de gases de efeito estufa.”

O especialista explica que, ao contrário do que alguns setores da indústria automobilística afirmam, a análise da emissão de gases de efeito estufa deve considerar o ciclo de vida do combustível, que envolve todas as etapas de produção até o seu uso final. "Neste contexto, o etanol leva larga vantagem sobre o diesel, a gasolina e o gás natural”.

Perfil do consumidor

Segundo Pinheiro Neto, a picape S10 atrai mais os consumidores que vivem em zonas rurais. Nestas regiões, algumas características do veículo, como a tração nas quatro rodas, por exemplo, são recursos quase que indispensáveis para se vencer estradas não asfaltadas. "Entre os consumidores da Chevrolet S10 temos muitos produtores agrícolas, que representam uma parcela significativa de nossas vendas”, afirmou.

Fonte: UNICA/UDOP
(09/09/2009)
  • Twitter
  • FaceBook