Notícias

  • Twitter
  • FaceBook

Oferta de GNV será ampliada com novas obras no noroeste argentino

O ministério de Planificação Federal, Investimento Público e Serviços do país sul americano informou que “começará a construção do Gasoduto de Integração, que possibilitará incrementar os volumes, que após abastecerão o novo Gasoduo do Noroeste (GNEA), o qual brindará gás natural as províncias argentinas de Misiones, Corrientes, Chaco e Santiago del Estero, que hoje não contam com esse fluido”. A iniciativa possibilitará que o mapa do gás veicular se expanda cada vez mais a zonas do interior do país.

Além disso, o ministério a cargo de Julio De Vido informou que os presidentes Evo Morales e Cristina Fernández de Kirchner assinarão um acordo dia 22 de janeiro que permitirá maiores exportações de gás da Bolívia para a Argentina. Trata-se de uma atualização do contrato de fornecimento deste fluido.

Através de um comunicado de imprensa, o ministério informou que “no novo convênio se prevê um cronograma que permita adequar os volumes de gás enviado a Argentina de acordo com a produção da Bolívia, para alcançar de maneira progressiva os 27,7 milhões de metros cúbicos/dia nos próximos anos”.

Estes níveis de fornecimento restabelecidos se materializarão com a colocação em funcionamento do GNEA, prevista para este ano. “Entre novas condições se incorpora um sistema de garantias de que a Argentina possa contar com o gás acordado, enquanto que para a Bolívia é assegurando os prazos de pagamento”, acrescentou o comunicado de imprensa do ministério argentino.

Fonte: NGV Communications\GasBrasil
(05/01/2010)
  • Twitter
  • FaceBook