Notícias

  • Twitter
  • FaceBook

UNICA leva perspectivas de produção e mercado do etanol brasileiro ao World Ethanol 2009 em Paris

Condições climáticas atípicas, com níveis de chuva muito acima dos habituais, afetaram a produção de etanol no Brasil na safra 2009/10, o que obrigou a uma reavaliação dos resultados esperados e vem impactando diretamente o mercado interno. Este foi um dos pontos abordados na apresentação feita na terça-feira (03/11/2009) pelo presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Marcos Jank, durante a 12ª conferência World Ethanol 2009, promovida pela F.O. Licht’s, no Hotel  Le Méridien Montparnasse em Paris.  O evento, com duração de quatro dias (02 a 05/11), reuniu agentes da cadeia produtiva do etanol de diversos países.

 

“Em função do excesso de chuva nas principais regiões canavieiras do Centro-Sul, estamos estimando uma safra de 530 milhões de toneladas de cana, com outros 50 milhões de toneladas que não serão colhidos devido às condições climáticas, que reduziram o número de dias disponíveis para a colheita,” afirmou Jank.

 

Um dos principais objetivos traçados para a World Ethanol 2009 foi promover um aumento no uso de biocombustíveis no setor de transporte e integrar a próxima geração de tecnologia com os processos de produção ora existentes. A conferência também abordou temas como políticas públicas que levem ao desenvolvimento do mercado para biocombustíveis, logística, tecnologia e preços.

 

Outras personalidades do setor de combustíveis renováveis também marcam presença na 12° edição do evento, entre eles: Bob Dinneen, presidente da Renewable Fuels Association (RFA, Associação dos Combustíveis Renováveis dos Estados Unidos); Rob Vierhout (Secretario-Geral da eBIO); Philip New, CEO da BP Biofuels no Reino Unido; Hans van Steen, chefe de unidade Energia e Transportes da Comissão Europeia; Christoph Berg, diretor da F.O. Licht na Alemanha; e Doug Berven, diretor de assuntos corporativos da POET, principal produtora de etanol dos Estados Unidos.

 

A participação da UNICA no evento ocorreu dentro do escopo do projeto Apex-Brasil/UNICA, iniciado em janeiro de 2008. Trata-se de uma parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O objetivo do projeto Apex-Brasil/UNICA é promover a imagem do etanol brasileiro de cana-de-açúcar como energia limpa e renovável ao redor do mundo.

Fonte: UNICA
(09/11/2009)
  • Twitter
  • FaceBook