Notícias

  • Twitter
  • FaceBook

Empresa de Eike Batista explora gás no Maranhão

A MPX Energia S.A - empresa do grupo de Eike Batista - informou nesta terça-feira que foram certificados pela DeGolyer&MacNaughton ("D&M")1, recursos contingentes de 1,7 Tcf de gás natural nos sete blocos exploratórios terrestres na Bacia do Parnaíba, estado do Maranhão, dos quais a OGX Petróleo e Gás S.A. ("OGX") adquiriu participação de 70% em setembro de 2009 ("Blocos").

Conforme Comunicado ao Mercado de 24 de setembro de 2009, a MPX assinou um Memorando de Entendimentos com a OGX formalizando a intenção de adquirir, mediante a aprovação da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), 33,3% da participação que esta adquiriu nos Blocos. Os recursos contingentes certificados equivalem a 303 milhões de barris de óleo equivalente ("boe").

Adicionalmente, foram certificados recursos potenciais riscados, no montante de 0,2 Tcf. Embora ainda não haja dados suficientes para a certificação de reservas, considerando apenas o volume certificado de recursos contingentes, há potencial para a implantação de uma usina termoelétrica inicialmente com capacidade de 1000 MW, utilizando tecnologia de ciclo combinado2.

A MPX iniciará em breve o processo de licenciamento ambiental para uma usina termoelétrica com capacidade de 1000 MW. Tão logo quanto possível, a Companhia pretende inscrever a usina no leilão de energia nova. Com esse intuito, a partir de dezembro de 2009, serão iniciadas novas sísmicas, objetivando obter dados adicionais para iniciar perfuração ao fim do 1S2010.

Fonte: Gás Brasil/Correio do Brasil
(11/11/2009)
  • Twitter
  • FaceBook